CONSELHO PORTUGUÊS PARA OS REFUGIADOS
Souran, uma cidade que regressa lentamente à vida
SOURAN, Síria, 18 de março de 2019 (ACNUR) - A vida como refugiada nunca foi fácil para Zahida, de 35 anos, que teve que criar sozinha os seus 5 filhos depois do desaparecimento do marido, poucos anos depois do início da guerra na Síria.
No Líbano, afirma Zahida, havia poucos empregos e as rendas eram caras. Mas voltar a casa trouxe-lhe outros problemas. "O nível de destruição é indescritível, tanto que não reconheci a minha cidade", continuou. A sua casa de dois pisos estava transformada num monte de escombros pelo que teve que ser acolhida por parentes, mas nesta também faltavam portas e janelas.
 Mais...       
Festa Anual do CPR
LISBOA, 3 de fevereiro de 2019 (CPR) – Todos os anos, no final do ano, o CPR organiza uma festa-convívio. Desta vez, por razões operacionais, a de 2018 foi adiada para o passado dia 1 de fevereiro. Refugiados e requerentes de proteção, voluntários, amigos e colaboradores do CPR confraterni­zaram na passada sexta-feira na Biblioteca de Marvila, em Lisboa.
CPR EM AÇÃO...
Passeio Nazaré e Coimbra
LISBOA, 6 de novembro de 2018 (CPR) - No passado dia 29 de outubro realizou-se mais uma atividade sociocultural com um passeio à Nazaré e Coimbra.
 Ler
 
Festa Halloween
BOBADELA, 31 de outubro de 2018 (Espaço A Criança, CPR) - Comemorámos hoje o Halloween aqui na creche com os nossos meninos, foi muito divertido e interessante.
 Ler
 
Festival TODOS
LISBOA, 24 de setembro de 2018 (CPR) - Nos últimos 4 dias, de 20 a 23, realizou-se a 10ª edição do Festival TODOS, tendo participado diversos reque­rentes e beneficiários de proteção.
 Ler
 
Novo mural
BOBADELA, 10 de julho (CPR) - Apresentamos o novo Mural do Espaço "A Criança", da artista Julieta XLF, com o apoio da CM Loures.
 Ler
DESTAQUES DO ARQUIVO:
Inauguração
Centro de
Acolhimento
CAR II
SÃO JOÃO DA TALHA, 19 de dezembro de 2018 (CPR/LUSA) - O terceiro e o maior Centro de Acolhimento de Refugiados em Portugal foi inaugurado esta quarta-feira por SE o primeiro-ministro António Costa.
   
Presidente
da
República
no XIII
Congresso
do CPR
LISBOA, 8 de novembro de 2018 - Participação entusiástica e emocionante do PR no diálogo que se seguiu à apresentação dos testemunhos de refugiados provenientes da RD Congo, do Afeganistão, do Zimbabué e da Síria.
   
Prémio
Direitos
Humanos
2016
da A.R.
LISBOA, 24 de dezembro de 2016 (CPR) - A.Guterres recebeu o prémio decidido por unanimidade pelas seis bancadas parlamentarese e, na mesma cerimónia, doou o seu valor material (5.000 euros) ao CPR.

O que é o CPR?

O Conselho Português para os Refugiados (CPR) é uma Organização não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) sem fins lucrativos, independente e pluralista, inspirada numa cultura humanista de tolerância e respeito pela dignidade dos outros povos. O seu objectivo principal é promover uma política de asilo mais huma­na e liberal, a nível nacional e interna­cional. É o «parceiro operacional» do ACNUR para Portugal. Em 12 de Dezembro de 2000, o CPR foi distinguido com o "Prémio Direitos Huma­nos" da Assembleia da República.

O que é um «REFUGIADO»?

De acordo com a Convenção de Genebra de 1951, relativa ao Estatuto de Refugiado, um refugiado é uma pessoa que "receando com razão ser perseguida em virtude da sua raça, religião, nacionalidade, filiação em certo grupo social ou das suas opiniões políticas, se encontre fora do país de que tem a nacionalidade e não possa ou, em virtude daquele receio, não queira pedir a pro­tec­ção daquele país; ou que, se não tiver nacionalidade e estiver fora do país no qual tinha a sua residência habitual, após aqueles acontecimentos não possa ou, em virtude do dito receio, a ele não queira voltar."

O que é o «sistema de proteção internacional»?

A maioria das pessoas pode confiar nas autoridades do seu país para garantir e proteger os seus direitos humanos básicos e a sua segurança física. Mas, no caso dos refugiados, o país de origem demonstrou não ser capaz ou não querer proteger aqueles direitos. O sistema de proteção internacional, de que a Convenção de Genebra de 1951 é o pilar principal, procura assegurar que os refugiados beneficiem de proteção num país de acolhimento.

O que é o ACNUR?

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) é um organismo internacional humanitário e estritamente apolítico que tem por missão proteger e ajudar os refugiados em todo o mundo. O seu estatuto atribui-lhe duas funções principais: assegurar a “proteção interna­cional” dos refugiados e procurar “soluções permanentes e duradouras” para os seus problemas. O ACNUR foi, até à data, distinguido com dois Prémios Nobel.

CPR: UM ABRIGO PARA OS REFUGIADOS HÁ MAIS DE UM QUARTO DE SÉCULO...

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.