Inclusão social através da arte

BOLONHA, 7 de junho de 2018 (CPR) - Em nome do CPR e do RefugiActo, Isabel Galvão, professora de português (PLE) e fundadora do grupo de teatro, deslocou-se a Bolonha para receber a distinção "TELL ME DARIO" atribuída ao Projeto PARTIS "Refúgio e Teatro: dormem mil gestos nos meus dedos", pelo "Comitato il Nobel per il Disabili", criado por Dario Fo. Este comitê, no âmbito do Projeto Erasmus+ "TELL ME: Theatre for Education and Literacy Learning of Migrants in Europe”, identifica todos os anos organizações europeias que se distinguem no campo da inclusão social através da arte.

 

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.