10ª edição do Festival TODOS

LISBOA, 24 de setembro de 2018 (CPR) - Nos últimos 4 dias, de 20 a 23 de setembro, realizou-se a 10ª edição do Festival TODOS.

Mais uma vez, muitas pessoas refugiadas e requerentes de proteção, de diferentes prove­niências estiveram envolvidos na preparação e realização de ati­vidades interculturais.

Participaram nos ateliês de costura, nas oficinas de renovação de pequenas peças de mobiliário, no espetáculo "Viagem Sentimental a São Vicente de Fora", na conversa com crianças sobre racismo e na confeção de comida típica de vários países.

Criada em 2009, esta iniciativa pretende que a cidade de Lisboa se empenhe “no diálogo entre culturas, entre religiões e entre pessoas de diversas origens e gerações”. O objetivo é destruir os “guetos territoriais” associados à imigração e abrir toda a cidade a todas as pessoas.

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.