Doaa, a heroína mais improvável na grande aventura da travessia do Mediterrâneo

LISBOA, 15 de dezembro (CPR) - A bordo de um barco sobrelotado, com mais de 500 refugiados e migrantes, Doaa, uma jovem síria de 19 anos, que tinha medo do mar e não sabia nadar, torna-se a heroína improvável quando acontece o naufrágio. Depois de dias e noites no mar, um navio da marinha mercante descobre destroços do naufrágio e encontra Doaa com 3 crianças à sua guarda... Não perca esta história real, poderosa e singular, contada por Melissa Fleming, do ACNUR.
© TED Talks (Licença Creative Commons)

 

 

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.