O equívoco de M. Gustave

18 de novembro de 2015 (ACNUR) - Prestando homenagem aos refugiados, Wes Anderson, o realizador de “Grande Hotel Budapeste” (dezenas de prémios e nomeações) selecionou um excerto do seu filme. É um diálogo em que M. Gustav (Ralph Fiennes) descobre que Zero (T. Revolori) era, afinal, um refugiado.
(para visualizar as legendas em português, clique em CC, no canto inferior direito do vídeo).

 

 

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.