Asilo em Portugal - 2013
Ao longo de 2013 foram apresentados 506 pedidos de protecção (o número mais elevado desde 1994), de 46 nacionalidades diferentes, sendo os países de origem mais relevantes a Síria, a Guiné Conacri, a Nigéria, o Senegal e o Mali.
Dos referidos 506 pedidos, 74% foram apresentados por homens e 26% por mulheres. 13% correspondem a menores não acompanhados.
É notório o desequilíbrio relativamente ao local de apresentação dos pedidos de protecção: 20% em território nacional e 80% em postos de fronteira - todos no aeroporto de Lisboa. Os 506 pedidos representam um aumento de 69% comparativamente com 2012, ano durante o qual foram registados 299 pedidos.
A taxa de admissibilidade em 2013 foi de 33%, tendo sido, ao longo do ano, reconhecidos 13 estatutos de refugiados e 116 autorizações de residência por razões humanitárias.

 

PEDIDOS DE ASILO EM PORTUGAL - 2013
País de OrigemJanFevMarAbrilMaioJunJulAgoSetOutNovDezTOTALHM
Afeganistão1122
Angola11211
Arménia3312
Bangladesh41541
Bielorússia1122
Brasil1122
Burquina-Faso111
Camarões1122
Colômbia113532
Comores111
Congo1212642
Costa do Marfim122731596
Croácia111
Cuba3321
Eritreia212514
Espanha111
Federação Russa21112752
França111
Gâmbia121111761
Guiné Bissau1114145118135
Guiné Conacri427621111515566807010
Honduras111
Hungria111
Índia111
Irão12144
Iraque121413
Jordânia111
Kosovo111
Líbano111
Libéria111
Mali11113791226215
Marrocos1223231115114
Nigéria3234434753381226
Palestina222
Paquistão21228413326251
RDC1111113981
Senegal23614733166324
Serra Leoa32541
Síria6103472117614610244
Somália61743
Sri Lanca3312
Sudão11211
Togo121155
Ucrânia222
TOTAL2423247125353930544430107506370136

Fonte: Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) / Conselho Português para os Refugiados (CPR).

Obs.: Não inclui os refugiados recebidos ao abrigo do Programa de Reinstalação.

 

 

 

Pedidos de asilo por nacionalidade, género, menores
e local de apresentação - 1/1 a 30/9/2013

Nacionalidades TOTAL
Pedidos
Asilo
Género Menores Local de
Apresentação
Masc Fem Território
Nacional
Postos
Fronteira
3202338781 (46 MNA)75245
Afeganistão2212
Angola21111
Argélia111
Bangladesh54125
Benin2211
Bielorússia111
Bósnia-Herzegovina111
Brasil2211
Burquina-faso111
Camarões111
Colômbia2211
Comores111
Costa do Marfim5321 MNA23
Cuba3213
Eritreia2212
Espanha111
Etiópia111
Federação Russa3213
Gâmbia5411 MNA14
Guiné Bissau743261
Guiné Conacri5951827 (24 MNA)554
Honduras111
Índia111
Irão3312
Iraque111
Kosovo111
Líbano111
Libéria111
Mali272165 MNA225
Marrocos9639
Moldávia111
Nigéria 2791810 MNA225
Paquistão201735 (2 MNA)191
RDC10822 (1 MNA)28
Sahara Ocidental111
Senegal222111 MNA22
Serra Leoa4224
Síria7048221970
Somália74337
Sudão111 MNA1
Togo5514

Fonte: Conselho Português para os Refugiados (CPR).

Obs.: MNA = Menor Não Acompanhado

 

 

 

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.