Mark Zuckerberg junta a sua voz na condenação da islamofobia
LISBOA, 9 de dezembro de 2015 - Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, perante a crescente islamofobia da atual corrida eleitoral dos EUA, em especial do pré-candidato Donald Trump, assume uma posição clara de apoio aos muçulmanos dentro do seu país e no Mundo. Goste-se ou não se goste do Facebook, Zuckerberg com os seus quase 44 milhões de seguidores é, atualmente, um dos mais influentes opinion-makers dos EUA e do mundo.

I want to add my voice in support of Muslims in our community and around the world.After the Paris attacks and hate...

Posted by Mark Zuckerberg on Wednesday, 9 December 2015

 

 

 

DIVERSOS PROJECTOS DO CPR SÃO FINANCIADOS PELO FUNDO ASILO, MIGRAÇÃO E INTEGRAÇÃO (FAMI)

 

De acordo com as últimas estatísticas, o número de migrantes forçados em todo o mundo ultrapassa os 65 milhões e não pára de aumentar. O número de pessoas que buscam protecão no nosso país é de cerca de 870 por ano ou 87 pessoas por cada milhão de habitantes, um número bastante inferior à média europeia (2600 pedidos por milhão de habitantes na UE-28, em 2015). Há mais de um quarto de século que o CPR, sempre em colaboração com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), procura minimizar as consequências das deslocações forçadas, em particular das pessoas acolhidas em Portugal.